INTRODUÇÃO NOTA 1000 NO ENEM

A introdução é uma das partes mais importantes de um texto. Trata-se de uma parte inicial da redação que apresenta três finalidades importantes:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin

1. mostrar que entendeu o tema;

2. demonstrar que tem posicionamento diante do tema;

3. indicar um projeto de texto.

Para mostrar à banca que você entendeu o tema, é necessário respeitar todas as expressões que compõem o tema apresentado por ela. Desse modo, se o tema for “O legado da crise hídrica no Brasil”, se você fala sobre “crise hídrica”, mas se esquece de “legado” (consequências) e de “Brasil”, sua redação não terá a maior pontuação possível. Isso porque a banca vai considerar que seu texto abordou o assunto (genérico) e não o tema (específico).

Para demonstrar à banca que você se posiciona criticamente diante do tema, é necessário já apresentar a tese. Uma tese de boa qualidade representa uma declaração crítica sobre o problema social relacionado ao tema. Não deve ser, por exemplo,  uma constatação ou a apresentação de uma dado. Por exemplo, “A iluminação pública nas grandes metrópoles brasileiras vem enfrentando grande negligência por parte da administração dessas cidades” (correto,  a tese deve ser crítica);  “Apenas 30 por cento da iluminação pública nas grandes metrópoles brasileira funciona” (errado, tese não deve ser fato).

Para indicar projeto de texto, o aluno deve citar elementos na introdução que serão retomados durante o desenvolvimento. O aluno deve deixar claro que seu desenvolvimento não é fruto de uma inspiração nova, estanque, não relacionada ao que foi dito antes. Pelo contrário, obedecer a delimitação do tema, trazer novas ideias veiculadas ao que já apresentou na introdução e aprofundar-se nelas é essencial para a escrita dissertativa argumentativa no ENEM.

Por partes

Didaticamente podemos dividir uma introdução em três partes: contextualização, posicionamento e projeto de texto. Cada uma dessas etapas contribui para que seu texto seja mais organizado, mais claro e, consequentemente, mais bem avaliado. Portanto, vamos analisar cada uma delas com seus exemplos para que fique tudo ainda mais claro no momento de redigir. Lembre-se: sua preocupação agora é entender as partes. Não se preocupe se você teria ou não dados para “montar” sua introdução no mesmo nível neste momento. Estamos discutindo partes da estrutura. Sua preocupação com o conteúdo também será contemplada em outra oportunidade conosco.

CONTEXTUALIZAÇÃO

Como começar o parágrafo de introdução? Pode ser diretamente com a apresentação da tese; mas ir direto à afirmação, sem ambientar seu leitor naquilo de que está tratando, geralmente causa algum estranhamento ao leitor. Desse modo, apontamos algumas possibilidades para se iniciar um bom parágrafo de introdução a partir de opções que representem algum tipo de contextualização.

CITAÇÃO OU ALUSÃO

Não perca mais tempo, inicie agora sua preparação para o ENEM!

Uma possibilidade muito produtiva para começar uma redação é já impactar a banca com uma citação ou alusão e, a partir disso, posicionar-se. É importante saber contextualizar a referência a outras áreas de conhecimento que está sendo empregada para que ela faça sentido em relação aquilo que você vai explicitar na tese. Veja o exemplo:

A injustiça que se faz a um é uma ameaça a todos. O pensamento de Montesquieu nos permite a refletir, em nossos dias, sobre como a educação de surdos representa um problema a ser enfrentado de forma mais organizada no Brasil. Nesse sentido, convém analisarmos as principais consequências desse impasse em nossa sociedade.

Perceba que a citação de Montesquieu já induz o leitor a entender que a negligência em relação ao surdo não figura apenas como um problema do surdo, mas de toda a sociedade.

Gostou de nosso conteúdo sobre redação para o enem?
Temos uma série de outros conteúdos que podem te interessar , dentre eles aulas de redação para o Enem
e possíveis temas de redação para o Enem…

Para ficar por dentro deste nosso conteúdo se inscreva em nossa lista

COMENTÁRIO CONTEXTUALIZADO

Um outro recurso é o chamado “comentário contextualizado”.  Na hora de redigir, o autor busca em sua memória traços, detalhes, visões gerais ou particulares relacionadas ao tema proposto pela banca. Não precisa ser técnico: pode simplesmente revelar, por exemplo, a visão que o senso comum tem sobre o assunto. Veja no exemplo:

No Brasil, a expressão Lei Seca pode ser definida como uma denominação dada popularmente a um conjunto de medidas que visam a restringir a prática da direção de automóveis a quem esteja sob o efeito de álcool. Em nossos dias, pode-se dizer que tal imprudência gera consequências que envolvem a maior parte da sociedade. Isso se evidencia não só pelo número de famílias atingidas diretamente por acidentes como pelo alto gasto de dinheiro público em relação a essas vítimas.

Perceba que o candidato propõe algum tipo de definição ou apresentação do tema e só então, após revelar que entende sobre o que vai dissertar, revela seu posicionamento, sua tese.

ENUMERAÇÃO

Ler o tema, escolher quatro ou cinco itens relacionados ao problema implícito no tema. Usar os três primeiros numa espécie de listinha e o que sobrar para compor sua tese. Essa é uma forma de se criar uma boa enumeração para iniciar o parágrafo. Veja o exemplo:

Exclusão social. Invisibilidade. Humilhação. Entre os vários fatores a que o cidadão em situação de rua está exposto, o abandono e a privação dos direitos humanos básicos representam alguns dos principais desafios à integridade de nossa sociedade. Sob esse aspecto, convém analisarmos as principais causas, consequências e possível medida relacionadas ao crescimento do número de moradores de rua no Brasil.

Você pode perceber que “Exclusão social”, “Invisibilidade”, “Humilhação”, “abandono” e “privação dos direitos humanos básicos” representam os cinco itens eleitos pelo autor. Os três primeiros foram usados como enumeração e os demais compuseram a tese.

MUNDO IDEAL X MUNDO REAL

A técnica consiste em se apresentar primeiro o “não problema”, como contexto, e o “problema” como tese. O “mundo ideal” pode estar numa citação, numa alusão, num contexto literário, num contexto específico dentro do Brasil ou numa situação fora do Brasil, como se pode ver no exemplo:

Em países como Cuba, Venezuela e Bolívia, o analfabetismo a erradicação do analfabetismo representa um ganho para sociedade nos últimos anos. No Brasil, entretanto, a ausência de políticas públicas mais inclusivas faz com que a escolaridade represente  um problema a ser enfrentado de forma mais organizada pela sociedade brasileira. Entre os fatores relacionados a essa problemática, destacam-se a falta de políticas púbicas eficazes, a ausência de mobilização social e baixa qualidade do ensino.

Perceba que a estrutura se apresenta de “mundo ideal” + “pontuação” + “conjunção adversativa ou equivalente” + “Apresentação do Brasil como mundo real”.

O POSICIONAMENTO

A tese é responsável por apresentar as primeiras marcas de autoria no texto. Ela posiciona o candidato diante do tema expresso pela banca e pode aparecer depois da contextualização.

A injustiça que se faz a um é uma ameaça a todos. O pensamento de Montesquieu nos permite a refletir, em nossos dias, sobre como a educação de surdos representa um problema a ser enfrentado de forma mais organizada no Brasil. Nesse sentido, convém analisarmos as principais consequências desse impasse em nossa sociedade.

No Brasil, a expressão Lei Seca pode ser definida como uma denominação dada popularmente a um conjunto de medidas que visam a restringir a prática da direção de automóveis a quem esteja sob o efeito de álcool. Em nossos dias, pode-se dizer que tal imprudência gera consequências que envolvem a maior parte da sociedade. Isso se evidencia não só pelo número de famílias atingidas diretamente por acidentes como pelo alto gasto de dinheiro público em relação a essas vítimas.

Exclusão social. Invisibilidade. Humilhação. Entre os vários fatores a que o cidadão em situação de rua está exposto, o abandono e a privação dos direitos humanos básicos representam alguns dos principais desafios à integridade de nossa sociedade. Sob esse aspecto, convém analisarmos os principais causas, consequências e possível medida relacionadas ao crescimento do número de moradores de rua no Brasil.

Em países como Cuba, Venezuela e Bolívia, o analfabetismo a erradicação do analfabetismo representa um ganho para sociedade nos últimos anos. No Brasil, entretanto, a ausência de políticas públicas mais inclusivas faz com que a escolaridade represente  um problema a ser enfrentado de forma mais organizada pela sociedade brasileira. Entre os fatores relacionados a essa problemática, destacam-se a falta de políticas púbicas eficazes, a ausência de mobilização social e baixa qualidade do ensino.

PROJETO DE TEXTO

É muito importante apresentar à banca a ideia de que se texto é uma obra consciente em que você seleciona elementos para encerrar sua introdução já com a intenção de retomá-los posteriormente. Essa relação é uma das formas mais produtivas de demonstrar na redação que você tem um projeto de texto.  Nesse sentido, as três principais possibilidades para explicitar tal projeto são: a apresentação de argumento, o uso de enumeração ou o encerramento do parágrafo com encaminhamento argumentativo.

ENCAMINHAMENTO ARGUMENTATIVO

Trata-se de uma frase em que se anuncia o que se vai explorar nos parágrafos a seguir. Pode-se indicar causa, consequência, aspectos positivos e negativos, intervenção, entre outras possibilidades. Veja o Exemplo:

A injustiça que se faz a um é uma ameaça a todos. O pensamento de Montesquieu nos permite a refletir, em nossos dias, sobre como a educação de surdos representa um problema a ser enfrentado de forma mais organizada no Brasil. Nesse sentido, convém analisarmos as principais consequências desse impasse em nossa sociedade. 

Ao ler essa introdução, a banca já sabe que terá parágrafos de desenvolvimento tratando de efeitos, consequências do tema abordado. Veja também o exemplo a seguir sobre encaminhamento ainda mais abrangente.

Exclusão social. Invisibilidade. Humilhação. Entre os vários fatores a que o cidadão em situação de rua está exposto, o abandono e a privação dos direitos humanos básicos representam alguns dos seus principais à integridade de nossa sociedade. Sob esse aspecto, convém analisarmos os principais causas, consequências e possível medida relacionadas ao crescimento do número de moradores de rua no Brasil.

O projeto de texto do aluno, portanto, envolve usar um parágrafo de desenvolvimento para tratar “causas”, outro parágrafo de desenvolvimento para tratar “consequências” e o parágrafo de conclusão para tratar a “medida” (proposta de intervenção).

ARGUMENTAÇÃO

A indicação do argumento a ser discutido é uma das formas mais utilizadas na redação de concurso. O candidato se utiliza de conjunção explicativa/ causal (ou expressões equivalentes) e segue com os fatores em que pretende se aprofundar. Exemplo:

No Brasil, a expressão Lei Seca pode ser definida como uma denominação dada popularmente a um conjunto de medidas que visam a restringir a prática da direção de automóveis a quem esteja sob o efeito de álcool. Em nossos dias, pode-se dizer que tal imprudência gera consequências que envolvem a maior parte da sociedade. Isso se evidencia não só pelo número de famílias atingidas diretamente por acidentes como pelo alto gasto de dinheiro público em relação a essas vítimas.

É interessante notar que a expressão “Isso se evidencia não só por X mas também por Y” ajuda o candidato a “montar” um final de introdução mais claro e bem organizado.

ENUMERAÇÃO

Já vimos a enumeração como início de parágrafo. Naquele caso, os itens enumerados não precisam ser retomados durante o texto pois representam apenas uma ambientação proposta ao leitor. Porém, se o candidato optar por terminar a introdução com uma enumeração, a banca entende imediatamente que se trata de um índice argumentativo a ser posteriormente aprofundado pelo autor. Exemplo:

Em países como Cuba, Venezuela e Bolívia, o analfabetismo a erradicação do analfabetismo representa um ganho para sociedade nos últimos anos. No Brasil, entretanto, a ausência de políticas públicas mais inclusivas faz com que a escolaridade represente  um problema a ser enfrentado de forma mais organizada pela sociedade brasileira. Entre os fatores relacionados a essa problemática, destacam-se a falta de políticas púbicas eficazes, a ausência de mobilização social e baixa qualidade do ensino.

Perceba que já foi criada na banca a expectativa de que haja 3 parágrafos de desenvolvimento: uma para cada item enumerado no final do primeiro parágrafo do texto.

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!

ENEM - ProEnem" />