Estude com quem mais aprova. escolha um plano e faça parte dos milhares de alunos que são aprovados todos os anos com o Proenem
Pesquisar

Estude para o Enem totalmente grátis

DESENVOLVIMENTO RÁPIDO E FÁCIL PARA SUA NOTA 1000

DESENVOLVIMENTO RÁPIDO E FÁCIL PARA SUA NOTA 1000

Neste módulo, apresentamos três redações nota 1000 cuja estrutura de desenvolvimento é simples e fácil de assimilar. Se você já segue um modelo próprio e ele tem sido bem avaliado, mantenha e aperfeiçoe a sua escrita. Porém, se você ainda se sente perdido em algum aspecto, este é o momento de arrematar os detalhes ou se inspirar em modelos rápidos e fáceis do desenvolvimento.

TEMA: GESTANTES EM SITUAÇÃO DE CÁRCERE NO BRASIL

TEXTO 1

Atualmente, no Brasil, há um número alarmante de mulheres grávidas em presídios. A falta de atenção médica humanizada nesse contexto permite-nos considerar que a situação de gestantes em situação de cárcere no país representa um problema a ser enfrentado de maneira mais organizada em nossos dias. Isso se evidencia não apenas pela precariedade nos tratamentos de prénatal, como também por agressões sofridas por essas mulheres.

Primeiramente, é relevante destacar a ausência de atendimento adequado e respectivos tratamentos necessários a gestantes. Segundo pesquisa publicada pelo portal de notícias G1, cerca de 40% das mulheres grávidas que estão em presídios não tiveram tratamentos apropriados de pré-natal. É, portanto, inadmissível que, em um país com alta taxa tributária, o Governo não esteja investindo atendimentos apropriados para gestantes em penitenciárias, o que põe em risco a vida não apenas da mulher, mas também do bebê.

Somado a isso, há também casos de hostilidade contra essas mulheres, tanto física quanto verbal. “Todos os indivíduos de uma sociedade democrática possuem a mesma importância, além dos mesmos direitos e deveres”, a declaração do filósofo escolástico Tomás de Aquino nos permite refletir sobre os direitos que essas mulheres possuem se serem respeitadas e cuidadas independentemente da situação em que se encontram. É inaceitável que, em um país signatário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, as grávidas apenadas tenham seus direitos à sua dignidade preservados.

Comentário: No texto, os parágrafos de desenvolvimento seguem a ordem de fácil correção: A primeira frase retoma o argumento (projeto de texto). Trata-se de um trecho curto e objetivo que prepara o leitor para receber o repertório. A segunda frase apresenta o repertório sociocultural com dados e citações. Já a terceira é a frase crítica que expressa a marca de autoria.

TEXTO 2

A Lei n° 11492, sancionada em 2009, prevê a garantia de atendimento médico à gestante em cárcere no período pré-natal e no pós-parto. No Brasil, entretanto, inúmeras violações são cometidas em relação a essa parcela da população, como violência e discriminação. Desse modo, convém analisarmos as principais causas e consequências dessa problemática.

Em primeira análise, é importante destacar que a desinformação da sociedade e dos funcionários dos presídios femininos somam impactos negativos na condição das gestantes, consequência da indiferença moral devido à situação em que elas se encontram. Ademais, os problemas também se evidenciam no pós-parto, no qual o Estado não assegura acompanhamento à criança definitivo em creches, apesar de ser garantido por lei, o que compromete a saúde emocional dos filhos. Dessa maneira, é inadmissível que, em um país cuja Legislação se apoia na Constituição Cidadã de 1988, os Órgãos Competentes não garantam atendimento humanizado às gestantes em cárcere.

Em segundo plano, torna-se evidente a violência moral e física que essas mulheres sofrem no cenário brasileiro atual. De acordo com dados da pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz, conhecida como Fiocruz, 15% das mulheres sofreram violações durante o parto e 36% relataram a ausência dos exames necessários da gravidez. Nesse viés, é nítido o descaso quanto às necessidades básicas das gestantes e à infração de seus direitos na sociedade brasileira, o que contraria a Lei nº 11492.

Comentário: No Texto 2, é relevante inspirar-se no processo de organização e ordenação das informações por meios das expressões conectivas como “Em primeira análise” e “Em segundo plano”. O uso da Constituição Federal para destacar a frase crítica de D1(desenvolvimento 1) e a retomada de repertório para enfatizar a marca de autoria em D2 (desenvolvimento 2) representam diferenciais que podem alavancar sua nota de forma simples e incisiva.

TEXTO 3

No século XVIII, a França passou por um período em que o Estado negligenciava as aspirações de seu povo e desrespeitava condições humanas básicas de existência. De forma análoga, ocorre atualmente, no Brasil, em relação à precária situação das gestantes mantidas em cárcere. Isso não só se deve à falta de acesso a tratamentos médicos adequado como também às agressões durante o parto.

Convém ressaltar, a princípio, que, de acordo com o Jornal Nacional, boa parte das gestantes em cárcere, no Brasil, não tem acesso a exames médicos para analisar a saúde do feto. Dessa maneira, é evidente o descaso com as grávidas no concernente empecilho. Destarte, é inadmissível que o Brasil — país cuja trajetória na história é, consideravelmente, marcada pela luta a favor da saúde pública — aceite o tamanho absurdo que, por consequência, abala seus cidadãos.

Além disso, segundo a revista Exame, há um, relativamente, alto número de agressões às gestantes, na mencionada situação, durante o parto. Nesse sentido, é relevante salientar que, sob perspectiva biológica, tais atos podem ocasionar lesões irreversíveis tanto para o feto – disposto a distúrbios neurológicos – quanto para a mãe. Portanto, é inaceitável que a nação brasileira — após, significativamente, tantas revoltas em prol do bem-estar da população — admita a relatada incongruência que, por conseguinte, degrada a qualidade de vida de seus cidadãos.

Comentário: Este terceiro parágrafo é inovador pois subverte a ordem das informações tal qual costumamos sugerir aqui. Tanto D1 quando D2 não começam pela frase de retomada do projeto de texto, mas pelo repertório sociocultural. Isso exige um movimento um pouco mais complexo para retomada dos aspectos da introdução. Geralmente, como no exemplo, a inversão gera a necessidade de uma marca de autoria mais longa.

Quer aquele empurrãozinho a mais para seu sucesso?

Baixe agora o Ebook OS SEGREDOS DA REDAÇÃO NOTA 1000, gratuitamente!

Precisando de ajuda?

Entre em contato agora

👋E aí, ProAluno! Em que posso te ajudar?
Central de Vendas Central do Aluno